Faça parte do Meu Rio!

Em abril de 2018, logo após o assassinato da Vereadora Marielle Franco, a desembargadora do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), Marília Castro Neves, acusou publicamente Marielle de engajamento com bandidos. Segundo a desembargadora, a ex vereadora do PSOL "foi eleita pelo Comando Vermelho".
Inconformados com atitude leviana de um membro do alto escalão do funcionalismo público brasileiro, o Meu Rio organizou uma campanha para que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) - órgão responsável por aperfeiçoar o trabalho do Judiciário - tomasse providências imediatas a respeito das declarações da desembargadora.
Em poucos dias, mais de 50 mil pessoas pressionaram o CNJ pela punição de Marília Castro Neves e o inquérito foi aberto, mostrando não só ao Judiciário, mas a todos os três poderes, que nós não aceitaremos que profissionais que deveriam fiscalizar e legislar pela população brasileira tenham comportamentos tão irresponsáveis.
Para que o Meu Rio continue atento ao trabalho dos três poderes brasileiros - Judiciário, Executivo e Legislativo - e possa continuar fazendo seu trabalho, precisamos de você nessa caminhada.
Se inscreva ao lado e fique por dentro das nossas campanhas.
VEJA O QUE DISSE A DESEMBARGADORA:
Fala com a gente!
contato@meurio.org.br
POR QUE O MEU RIO ENTROU NESSA?
O Meu Rio se compromete em aproximar o cidadão da política de maneira ética e responsável. Informações infundadas ferem a democracia e precisam ser corrigidas, especialmente quando feitas por membros do Judiciário. Não podemos permitir que a opinião pública seja influenciada por calúnias que prejudicam a ação e participação política dos cidadãos.